Você está aí sentado em uma confortável poltrona enquanto digita em seu computador que está apoiado em uma bela mesa… Já parou pra pensar em como isso tudo começou? De onde surgiu a ideia dos móveis?

A história dos móveis caminha em paralelo com a história da cultura através dos tempos.

Em épocas de grande avanço tecnológico tal como na Roma Antiga, houve grande avanço em designs e construção de mobílias finas. Em tempos de estagnação do nível cultural, tal como na Idade Média, a mobília era muito grosseira, ou até nem existia.

A cama é a peça mais antiga de mobília, ela foi criada pelos Egípcios em 1500 AC. Ela se parecia com a de hoje, no entanto não havia colchão.

A mobília continuou se desenvolvendo ao longo da histórica transição da Grécia Antiga para Roma, mas todo o progresso parou por um tempo com a queda do Império Romano.

Os chineses consideram o período Ming como o melhor período em termos de desenvolvimento de mobílias.

Na Europa, o período posterior a Idade Media produziu muitos desenvolvimentos em mobílias. Entretanto um padrão surgiu e foi mantido pelo século 18 adentro. Ou seja, aqueles que podiam pagar, tinham mobílias bem desenhadas e decoradas, enquanto a grande maioria possuía móveis grosseiros que nem mesmo mereciam ser chamado de mobília. No começo do século 15, na Holanda foi introduzido à decoração portas e gavetas almofadadas.

Na Renascença Italiana, nos primórdios anos do século 12, gradualmente ocorreu uma completa mudança nas mobílias da Europa com o propósito de tornar independente cada peça de mobília quanto a sua forma.

O reinado de Elizabeth I na Inglaterra lançou a moda em que se agregou à mobília o item conforto, a qual se espalhou por toda a Europa.

Foi nesse período, também, que se teve uma crescente melhoria na qualidade da mobília, com início de atividades “coorporativas” de trabalho (organizações como sindicatos).

O século 17 trouxe o estilo Barroco a Europa Ocidental, sua principal abordagem era a relação da superfície de uma peça de mobília com a peça toda. Antes disso, diferentes superfícies nunca foram consideradas.

O ano de 1720 é um ano importante para o Mogno, pois foi neste ano que aconteceu a primeira importação de Mogno pela Inglaterra, e aos poucos, o Mogno substituiu a Nogueira como a madeira favorita.

Desse ponto em diante, os estilos mudaram rapidamente em relação a história geral da mobília. No entanto, as peças básicas e as técnicas de construção permanecem até hoje, o que se altera é a tendência e o designs em sintonia com a época e com o tempo, é o caso dos móveis rústicos em madeira e ferro, produtos que estão em alta nos dias atuais, e que você encontra aqui na JL Artesanato.